sábado, 19 de setembro de 2009

CENIL É MANCHETE SOBRE O CORREDOR

Cumprindo o prometido aqui, trago hoje ao nosso O “butecólico” uma das figuras mais conhecidas e importantes da Ilha, mas antes de passarem os olhos nas fotografias e de assistirem aos curtíssimos vídeos, que trazem as sábias palavras do homem que me inspirou ao título desta postagem, lanço uma - posso dizer - reflexão sobre o Corredor e o amparo de Manchete (quem não o conhece, irá conhecê-lo, agora).

Sou muito agradecido ao Manchete, e tenho a imensa certeza que todos – disse todos – os moradores da Ilha que freqüentam o Corredor Esportivo, no Moneró, deveriam (pelo menos uma vez na vida) parar, puxar uma conversa e agradecer - isso mesmo, agradecer - a este homem. Cenil de Oliveira Rosário, de 57 anos, morador da Ilha há quase trinta, poderia muito bem cumprir o seu – já – importantíssimo papel, simplesmente atendendo por de trás de seu balcão os que, por ali, têm como hábito a prática do esporte, sendo ela qualquer modalidade que o local comporta – aproveito para contar-lhes: cooper, caminhadas, basquete, futebol, tennis (um dos esporte mais chatos do mundo, só não é pior por causa da bolinha, a bola é o melhor brinquedo pra cachorro que já puderam inventar), musculação (isso é pior que tennis), patinação, skate (não sei como se chama a prática do skate, mas acho que é skate mesmo), entre outros que nunca vou me recordar -, mas ele vai além. Manchete não só atende com muita presteza aos esportistas de final de semana, aos que passeiam com seus animais de estimação, aos rodoviários da linha 696 (Praia do Dendê – Méier) – o ponto do 696 fica ali do lado -, aos bêbados ... Não, este homem vai muito além.

Manchete – quase nunca reconhecido pelo que faz – cuida (como se fosse o jardim ou o pomar de dentro da própria casa) do que melhora o ar que respiramos. Com pouquíssima ajuda de alguns moradores, ele destina grande parte do seu dia ao plantio de mudas de árvores (umas frutíferas, outras “decorativas”) no imenso canteiro, ao lado do seu quiosque. Cenil merece todo respeito e admiração dos moradores da Ilha do Governador, principalmente, os do Village, do Moneró, do Tauá e da Portuguesa.

O Corredor Esportivo do Moneró – tão mal tratado, verdade - é a nossa área de lazer. É o local onde os pais levam seus filhos para as brincadeiras nas manhãs dos finais de semana e feriados. É lá, que à beira Baía de Guanabara os aposentados – acreditem - pescam. No Corredor Esportivo os amantes se encontram no final da tarde, para os chopes que os instigarão, que irão os supra-excitar. Neste espaço, os moleques soltam pipa e andam de bicicleta. Lá, os loucos por cães se encontram. Nos restaurantes deste parque, boa parte da família insulana faz as suas refeições, se integrando e se entregando à música ao vivo. No Corredor Esportivo se vive, e se vive bem. Portanto, volto a dizer que tenho certeza (aquela mesma, maior que o Estádio Luso-Brasileiro) que temos que respeitar e agradecer ao grande Manchete, um dos homens que mais preservam o Corredor Esportivo do Moneró.

Deixo algumas fotos do quiosque que funciona TODOS os dias, a parti das nove da manhã. Reparem ao redor do estabelecimento, os coqueiros e algumas outras árvores, todas plantadas por Cenil. Prometo – e vou cumprir – trazer mais fotos das plantas, por ele plantadas. Assistam o vídeo deste homem alegre, simples, sem palhaçada, sem frescura, mas altamente comprometido com a nossa Ilha do Governador.




___________________________________________

Assistam aos vídeos:

video

video



video
Inté.

Nenhum comentário: