sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Mercearia Café e Bar Tubiacanga

Fui lá! Quando disse aqui sobre um boteco aspirante ao posto de Meu (novo) Buteco de Fé, ainda não havia bebido, muito menos comido nada naquele balcão. Esta semana, na última segunda-feira (dia 20 de outubro, de 2008), ainda abalado com a notícia da morte do grande Luiz Carlos da Vila, resolvi parar lá, e em fim ... , experimentar o local. Assim que cheguei, por volta das cinco e quinze da tarde, um homem calvo, aparentando seus quarenta e poucos anos, me perguntou se eu queria alguma bebida. Sedento, respondi:

- Me dá uma Brahma?!

De imediato, chega a ampola muito gelada, mas com uma ressalva:

- Fechamos às seis, tá bom?

Um pouco contrariado, pois há tempos queria apreciar a bebida e a comida do botequim, respondi que não havia problema algum. Após meia garrafa, decidi ver o que tinha para comer, já que como disse aqui, outro dia eu avistei belas empadas compondo o balcão do boteco. Desta vez, foi bem diferente. Talvez por se aproximar do fim do expediente, nada estava à vista, para que pudesse ser escolhido, tirando sacos de biscoitos, emendoins e coisas do gênero.


O nome do boteco é Mercearia Café e Bar Tubiacanga. A fachada é interessante. O local não tem gente que pede torre de “chopp” - nem poderia. É bem atrativo. Porém, inevitavelmente, antes das seis horas terminei a garrafa, sem ter muita vontade de ficar. Alguma coisa me diz para voltar lá, mas acho que ainda não foi desta vez que achei. Podem crer que voltarei, mas mais cedo e torcendo para dar de cara com as empadas. Se eu me sentir em casa, trago fotos.

Inté!

4 comentários:

Alister disse...

Muito bom De Nonno. Mas lhe digo que, na foto, o cigarro me fez ter nojo da cachaça. Você poderia, de verdade, tirar uma foto melhor, mais limpa. No mais, gostei muito de tudo. Um abraço

Rodrigo Nonno disse...

Obrigado! A foto fica.

:::DIARIO DE UM SAMBISTA::: disse...

MEU CAMARADA....ESTAVA EU PASSEANDO PELO YOUTUBE E ENCONTRO UMA ENTREVISTA SUA COM O GRANDE MOA...POW MEU PARCEIRO ESSA ENTREVISTA TEM QUE VIR PARA O BUTECÓLICO.

Rodrigo Nonno disse...

Meu caro Henry, vou ver como faz isso e posto a entrevista lá.
Um forte abraço