quinta-feira, 15 de outubro de 2009

ROMÁRIO NA PORTUGUESA

(RAFAEL BARROS DESPISTA O "butecólico" / PORTUGUESA 0 X 0 AMÉRICA)

O “butecólico” não almeja, sequer vislumbra qualquer tipo de êxito em coberturas esportivas, mas ontem (quarta-feira, 14 de outubro), fui avisado (com todo ar de cobrança possível) por meu grande amigo Rafael Barros – este aqui, que além de virar objeto de postagem do blog, como também podem ver aqui, se comprometeu em colaborar –, sobre o grande evento da quarta-feira, na Ilha (suspeitei, mas...). Ao atender o celular, de cara, veio a bronca:

- Onde você está agora, que tipo de insulano é você que não está agora na Portuguesa, você não sabe que o Romário está lá?

Sabendo da minha perseguição a este ilustre insulano, o mesmo (Rafael Barros, que a esta hora já se apoiava ao balcão do Beto, dando conta de muitas garrafas de Brahma), resolveu me despistar, me lembrando a vinda de Romário à Portuguesa. E foi realmente um drible da vaca, já que eu me programava para surpreendê-lo no bar citado, como fiz
aqui, e como continuarei fazendo.

Bom, atendendo ao pedido, e com um medo danado levar outro pito, corri para o vizinho Luso-Brasileiro em busca das imagens de Romário, sem saber que – na verdade - estava caindo como um pato, como um zagueiro estabanado.

Portuguesa e América não saíram do zero, em partida realizada às 15h. O jogo da 6ª rodada, talvez tenha sido o menos atraente, o mais chato do Campeonato Carioca da Série B, mas eu tinha minha missão. Fotografar o Baixinho em terras insulanas para O “butecólico” era a minha meta.
Ao chegar, quase desanimei, pois vi que o estádio estava bem cheio, condição que poderia dificultar minha chegada ao craque (aqui na Portuguesa, um público superior a mil, isso mil pessoas, é cheio). Porém - valendo-me de alguns contatos na diretoria da nossa Associação Atlética Portuguesa - me aproximei pouco antes do Baixinho sair do estádio sozinho, em seu carraço importado (sem a companhia de qualquer integrantes do time ou da comissão técnica). Com a mesma destreza que ele possui na pequena área, consegui deslocar-me até a porta do vestiário do América, onde Romário conversava animado com outros “à paisana” (seguramente sobre seu retorno ao futebol, defendendo o Mecão, possivelmente, no próximo sábado dia 17 deste mês, contra o Nova Iguaçu, no Giulitte Coutinho). Foram pouquíssimos segundos, mas após um breve sinal de positivo fiz a foto do homem dos mil gols!

Como era de se esperar – mesmo “colaborando” -, Rafael Barros não estava lá (uma pena, pois gostaria mais de fotografá-lo para O “butecólico” do que o próprio Romário).

Enquanto não disponho de novos flagrantes de Rafa no balcão, deixo a vocês as fotografias feitas ontem, no Estádio Luso-Brasileiro. São imagens da grande torcida Rubra, da nossa – também devotada - Raça Lusitana, do placar desanimador, e do Baixinho, é claro.


Inté.

4 comentários:

Yuri disse...

ÉÉÉÉ fera!!! O baixinho no Luso Brasileiro, pena que não pra jogar... saudade desse gênio da bola jogando um futebol como poucos jogaram na história.
Abraço Rodrigo, legal esse registro vale a pena comentar.
Beijos e queijos.
fui quq fui.

Rodrigo Nonno disse...

Saudades mesmo, Testa. Gostaria muito que a estréia do baixinho tivesse sido ontem mesmo.

Inté.

Aline disse...

A melhor foto é a do coroa com cigarro!! ahahha
E Romário é... Romário né meu amigo!
Grande cria do Vascão!
Valeu!!

Rodrigo Nonno disse...

Opa, minha cara amiga!

Fico muito feliz com sua postagem. E reconheço que ele é cria do seu time do coração, mas que ele empolgou muito mais no Flamengo, ele empolgou ...

Grande beijo!